Quanto você está faturando com seu WhatsApp?

Quantas vezes você confere seu WhatsApp todos os dias? Tenho a mais absoluta certeza que uma quantia incalculável de vezes você abre este aplicativo todos os dias para conferir suas novas mensagens.

Para a grande maioria das pessoas olhar essas mensagens é a primeira coisa que elas fazem quando acordam pela manhã, e a última atividade que fazem antes de dormir. Possivelmente este é o motivo que são fechados bilhões de reais em negócios todos os dias por meio desta ferramenta.

Acredito que praticamente 100% das pessoas que trabalham com vendas já ofereceram algum produto ou serviço por meio desta rede social. O que eles estão fazendo é absolutamente certo, entretanto, há algumas técnicas que todos podem empregar para potencializar os lucros, ou seja, ser mais assertivo.

O WhatsApp é provavelmente a melhor ferramenta de vendas no momento. Estima-se que 98% das mensagens são lidas em um prazo de até 5 segundos após seu recebimento. É um índice muito alto, se comparado, por exemplo ao e-mail que tem uma taxa de abertura de apenas 30%.

Com base nestes dados já se sabe que há bons motivos para aprender a usar esta ferramenta como estratégia comercial. No entanto, é preciso lembrar que a ferramenta é uma fonte de tráfego e se usada de maneira errada terá um efeito negativo catastrófico. A minha sugestão é que o WhatsApp seja usado com: Grupos de Engajamento, Lançamentos Meteóricos, e Listas de Transmissão.

É importante entender que grupos devem ser criados com o propósito principal de comunicar para qualificar. Ou seja, enviar conteúdo relevante que ajude as pessoas a resolver determinadas necessidades, construindo assim, sua autoridade como especialista enquanto aquece a sua lista com um forte engajamento.

Os lançamentos meteóricos funcionam para um público que já está aquecido e pronto para comprar. Essa técnica ajuda a acelerar as vendas por meio de uma oferta irresistível divulgada para um alto número de pessoas ao mesmo tempo utilizando grupos qualificados do WhatsApp.

Já a lista de transmissão é uma ferramenta ótima para manter comunicação com uma lista de clientes aquecidos. Funciona muito bem para envio de mensagens em massa, lançar produtos e fazer ofertas. No entanto, para utilizar a ferramenta é necessário que seus clientes tenham seu número de telefone salvo em seus aparelhos. Para ter uma boa lista de transmissão, é necessário criar uma campanha de engajamento para que seus clientes salvem seus contatos no aparelho celular deles.

Saiba que o WhatsApp é uma ferramenta que pode injetar muito dinheiro dentro da sua empresa, mas tenha cuidado, ela precisa ser utilizada de forma correta, caso contrário você estará perdendo tempo e dinheiro. Ou pior, pode causar uma impressão ruim ao seu cliente.

É possível você fechar vendas fora do horário comercial, e mesmo nos finais de semana. Se você tiver alguma dúvida para vender o seu produto utilizando esta ferramenta, faça contato comigo pelas redes sociais, eu tenho certeza que posso ajudar, te dando algumas dicas específicas que você pode utilizar para faturar mais.

Aprenda a se comunicar com seu público ideal

Os negócios pela internet cresceram de forma muito grande nos últimos 12 meses. Praticamente todas as empresas começaram a oferecer seus produtos e serviços de forma online. Eles estão certo, porém, é necessário utilizar a técnica certa para obter resultados satisfatórios.

Vamos pegar como exemplo uma loja que vende roupas. Digamos que essa loja venda roupas para diferentes públicos, e vai para a internet fazendo uma comunicação generalista, ou seja anunciando todos os produtos para todos os públicos. Possivelmente ela conseguirá fechar vendas, mas será que os resultados obtidos serão da comunicação que estabeleceu com o cliente? Quantas lojas estão fazendo a mesma coisa? O vendedor precisa atrair pessoas, e certamente isso não acontecerá se ele simplesmente anunciar seus produtos para todos.

Para vender em grande volume pela internet, é preciso saber com um índice muito grande de precisão quem é o cliente ideal. O principal erro que as pessoas cometem está em querer vender para todos os clientes da mesma forma, e isso não é inteligente.

Quando o vendedor não tem definição de quem é o seu cliente ideal, ele acaba fazendo propaganda generalizada, gasta muito dinheiro e não obtém sucesso nas vendas.

É importante saber que tudo gira em torno de energia. Quanto mais energia o vendedor tem, mais energia ele cria. Da mesma forma, a dificuldade em faturar mais, está relacionada diretamente a proporção de problemas que estão inseridos no seu processo de vendas.

Quando o vendedor identifica o seu cliente ideal, ele passa a ter uma comunicação mais assertiva, conseguindo atrair cada vez mais pessoas, e obtendo resultados cada vez melhores. Ou seja, o empresário começa a vender mais e mais rápido. Conhecer o seu público, seja ele uma pessoa, uma empresa ou um nicho, fará do vendedor um construtor de autoridade.

Para construir autoridade é preciso se posicionar na frente do público certo e entregar soluções que esse público procura. E por isso, a importância de saber quem são e onde estão as pessoas que é preciso acessar para vender um produto ou serviço.

Quer saber mais? Confira mais dicas nesse artigo “Não perca venda durante a pandemia”.

Não foque toda sua energia na “Confiança Técnica”: pense no seu modelo de negócio!

Há aproximadamente um ano nós estamos podendo observar uma grande quantidade de novos empreendedores. Todos nós temos amigos que aproveitaram este momento de mudança no cenário econômico para abrir sua empresa. Seja por necessidade, ou por oportunidade, estamos observamos uma multiplicação de novos empreendedores.

Porém, o que poucas pessoas avaliam é que mais de 60% destes novos empreendedores vão falir em um curto espaço de tempo. A imensa maioria dessas pessoas não vão conseguir se manter no mercado em um período de quatro anos.


Quem ainda não sabe o desafio que é empreender na prática, pode procurar na internet muitos relatos de pessoas que se aventuraram, mas acabaram fechando as portas.


Se você prestar atenção no relato destas pessoas, ou mesmo se você se aprofundar nos temas ligados ao empreendedorismo, vai perceber que a grande maioria deles fecha as portas por questões ligadas a um único fator, que eu chamo de “Confiança Técnica”.

Visão ampla do negócio

Muitas pessoas decidem empreender pelo simples fato que entendem tecnicamente de um negócio. Ou seja, uma pessoa trabalhou por 20 anos como padeiro, logo, ela sabe fazer pães e por isso decidiu abrir um negócio. Mas o que há de errado nisso?

Absolutamente nada. No entanto, apenas saber fazer pães não garantirá o sucesso de um negócio.

Além de saber fazer pães de qualidade, o empreendedor precisa entender sobre vendas, gestão, finanças, etc. Há ainda outros fatores, como o grande número de pessoas que abrem um negócio, sem sequer fazer um estudo de mercado, para saber se existe um número suficiente de compradores para o modelo de negócio que está sendo proposto.

Modelo de negócio

Pense que antes de abrir um negócio, é preciso pensar que o que vai levar dinheiro para sua empresa é o modelo de negócio que você vai propor. Ele precisa fazer sentido para o mercado, e de preferência, ser escalável.

Se você está pensando em abrir um negócio, ou tem um amigo que vai empreender, eu sugiro que você responda algumas questões, que eu vou sugerir a seguir. Quando todas essas questões estiverem sanadas, as chances deste negócio dar certo serão infinitamente maior, caso contrário, há um grande risco de perder dinheiro.


O modelo de negócio que você está inserido:

É escalável?;

Pode ser vendido pela internet?;

Pode atrair pessoas pela internet?;

Pode ser adaptado ou mudado se necessário?;

 Pode vender diferentes produtos ou serviços para os mesmos clientes?;

Ele é operado por muitas ou por poucas pessoas?;

Como é a logística?;

O preço é competitivo?;

A qualidade é superior?;

Qual é o grau de concorrência?;

 Qual a velocidade da recompra?


Entenda que é possível ter um negócio de sucesso, mesmo em um ambiente de retração econômica.

Mas é importante que você saiba que além da Confiança Técnica, você precisa dominar o modelo de negócio que sua empresa vai estar inserida.

Quer saber mais sobre este tema? Me chame nas minhas redes sociais e vamos conversar, eu tenho certeza que posso contribuir muito para o seu sucesso!

Confira neste artigo cinco tendências de modelos de negócios em 2021.

Fuja do desânimo! Reinvente-se!

É muito importante que o empreendedor mantenha o foco nos resultados da sua empresa. Em um momento de muita competição pelo mercado, e com uma instabilidade em diversos setores da economia, qualquer pequena desatenção pode resultar em uma perda de faturamento.

Você costuma prestar atenção no estado emocional seu e da sua equipe no dia a dia? Eu sugiro que você comece a dar mais atenção a este aspecto, principalmente neste momento que estamos enfrentando, pois se na sua equipe há pessoas desanimadas, certamente isso vai acarretar em um impacto negativo na sua empresa.

O empresário não pode deixar que um estado emocional como o “desânimo”, estejam presentes dentro da sua empresa. Não interessa se o desânimo é do empresário ou dos seus colaboradores.

O grande problema é que muitos fatores externos tiram o foco dos resultados dentro das empresas. E a pandemia mexeu com o estado emocional de todas as pessoas. Então se aproxime dos seus colaboradores e comece a prestar mais atenção nas suas atitudes, e também na atitude deles.

Algumas vezes podemos reproduzir erroneamente o discurso de que uma queda nas vendas é um problema do governo ou da crise que se instalou. Realmente essas coisas são problemas, mas precisamos tomar cuidados para não tornar isso uma bengala, ou seja, apenas uma desculpa para justificar algumas coisas que possam estar dando errado dentro das empresas.

Eu costumo dizer que o dia tem as mesmas 24 horas para você e para o seu concorrente. O governo, que muitas vezes não ajuda no desenvolvimento dos negócios, é o mesmo para você e para o seu concorrente.

Então, se o seu concorrente está crescendo, porque você está com as vendas estagnadas?

Se você está vivendo esta realidade, provavelmente você caiu no erro do “desânimo”. Você e sua equipe precisam lutar contra isso e se reinventar.

Lembre-se que o “hoje” é o melhor dia da sua vida para começar uma mudança!

Então trace uma estratégia, amplie seu networking, comece a atender seus clientes de modo diferente, inicie um curso de especialização na sua área, e comece a construir melhores resultados. 

Não esqueça que dentro da tua empresa, as derrotas e as vitórias virão pelas tuas mãos, então não fique parado esperando uma melhora na situação do seu mercado de atuação.

Mude sua atitude agora, e se você acredita que eu posso te ajudar a melhorar o desempenho da sua empresa com mais vendas, faça um contato pelas redes sociais.

Tenho certeza que eu posso te dar umas dicas muito boas sobre como alavancar as suas vendas neste momento difícil!

Sua empresa vai fechar? Sim, se você ficar esperando o mercado melhorar!

Você está esperando o mercado melhorar para voltar a investir no crescimento da sua empresa? Então é importante que você saiba que a sua empresa vai fechar as portas. Não importa qual é o seu ramo de atuação, nenhum negócio aguenta uma sequência de meses com vendas baixas, sem que isso acarrete no fechamento da empresa.

Talvez você ainda não percebeu, mas o seu mercado em que você atua mudou, e se você se manter com a mesma forma de trabalhar de dois anos atrás, você vai fechar a sua empresa. isso vai acontecer pelo fato de que o seu concorrente possivelmente já está se adaptando  e aprimorando os processos internos, o que possivelmente vai possibilitá-lo em agregar clientes que poderiam ser seus.

No momento da sua vida que você decidiu ser um empreendedor, você também assumiu o compromisso de ser a cada dia um empreendedor mais eficiente. Assim, independente da maneira com que o mercado se comporta, você precisa buscar todos os dias novos canais de vendas, que vão fazer você se manter no mercado.

Atualmente, uma das maneiras mais baratas, e que dão um retorno muito bom, é impulsionar anúncio pelas redes sociais. Uma boa maneira é começar é fazer pequenos testes com investimentos baixos, e medindo os resultados (verificando se houve aumento de cliques, de visitas e de vendas).

Use e abuse das ferramentas digitais

Impulsionar nas redes sociais muito importante, pois investindo R$15,00, você pode conseguir dezenas de novos clientes, e isso é algo excelente, pois o custo que você terá para captar novos clientes é extremamente baixo.

É exatamente isso que vai acontecer quando você aprender a impulsionar corretamente seu conteúdo pela internet. Por meio do gerenciador de anúncios do Facebook, por exemplo, você pode ter um anúncio muito barato, algo aproximadamente entre R$ 10 e R$ 15, e pode fazer com que seu produto seja visto por um número muito grande de pessoas. E sabendo se comunicar de modo eficiente, você vai converter uma parte significativa destas pessoas em seus clientes, e multiplicar as vendas.

Mercado mudou

É muito importante que você entenda que o mercado mudou, e você não pode esperar ele retornar a ser como era antes, pois as coisas, a roda do mercado não gira para trás, ela sempre vai para frente. Você não pode ficar parado esperando ele voltar a ser o que era antes da pandemia, pois isso não vai acontecer. O mercado fez milhares de empresários se reinventarem, e se você não fizer isso também sua empresa vai fechar.

Se você não se sente seguro ou tem algumas dúvidas sobre qual a melhor maneira de impulsionar conteúdo procure um profissional especializado da área, ou se preferir, me mande uma mensagem pelas minhas redes sociais, eu posso te ajudar a dar os primeiros passos com esta ferramenta valiosa!

Tudo o que você fez até hoje pela sua empresa não é mais suficiente. Agora você precisa se reinventar!!

Você se lembra de quantas noites passou sem dormir pensando o que iria fazer no dia seguinte para conseguir atingir as metas de vendas da sua empresa?

Lembra daquele final de semana, onde os teus amigos te convidaram para sair para um jantar, e você preferiu ficar em casa para fazer um curso de aperfeiçoamento? Ou daquela noite que tinha um lançamento de um filme na Netflix, mas você optou em não assistir, pois queria agendar uma reunião com cliente que você nem tinha certeza que iria fechar negócio?

Todo este esforço te trouxe até aqui. Hoje você deve se orgulhar disso, pois tenho certeza que isso te tornou uma referência dentro da sua área de atuação. Porém, eu tenho uma notícia para você que talvez não seja tão boa. Todo esse seu esforço não é mais suficiente para te manter no mercado. A pandemia atingiu muitos setores de forma impactante, e agora você precisa se reinventar para não fechar sua empresa.

Mas a notícia boa é que se você conseguir se reinventar da maneira certa, você vai conseguir futurar dinheiro suficiente para manter a sua empresa crescendo.

Eu tenho um amigo que é fotógrafo. Ele trabalha na região da Serra Gaúcha e seu principal faturamento vinha dos eventos que ele era contratado para fotografar. Literalmente ele trabalhava sete dias por semana, pois os batizados e casamentos que ele fotografava aconteciam nos finais de semana, e de segunda à sexta-feira ele se dedicava para editar o material, e prospectar clientes.

Tudo estava indo muito bem, pois ele adora trabalhar com fotografia e estava faturando um dinheiro muito bom, afinal já tinha se estabelecido no mercado. O grande problema foi que, com a pandemia, o faturamento dele caiu 100%. Como o seu mercado era de casamentos e batizados, e estes eventos não aconteceram mais, ele perdeu toda a sua fonte de receita. Ele começou a buscar alternativas em outras áreas de atuação, mas não conseguiu, pois, sua experiência profissional sempre foi na área da fotografia.

Certa vez eu conversei com ele, e percebi seu desânimo e seu preocupação com a falta de perspectivas. Começamos a buscar alternativas que pudessem suprir, mesmo que momentaneamente, a falta de receita da empresa. Foi então que ele desenvolveu uma alternativa que fez com que sua empresa seguisse muito bem no mercado.

Ele pegou sua câmera, suas lentes e seu notebook e foi até a loja de uma amiga que vende roupas. Então, como ela também estava com dificuldades para receber clientes nas suas lojas, ofereceu um pacote de fotos para ela divulgar os seus produtos nas redes sociais. Ele fez um preço muito baixo, pois a ideia era ver se este projeto daria certo. A amiga dele aceitou e pagou para que ele fotografasse seus produtos para divulgação no Facebook e no Instagram.

Em seguida ele saiu e foi até um amigo que tem uma lancheria e fez a mesma proposta, e este amigo também aceitou, pois, muitas pessoas estão comprando comida pelas redes sociais nos últimos meses. Pouco tempo depois ele já tinha agendado com uma padaria, uma barbearia e um salão da beleza.

Todos gostaram o seu trabalho e viram um resultado muito significativo. Todos estes seus amigos pediram para que ele voltasse alguns dias depois para fazer mais fotos, e ele percebeu que poderia faturar bastante dinheiro fazendo este trabalho.

Quando ele retornou para as empresas dos seus amigos, ofereceu um desconto caso eles indicassem outros clientes, além disso, começou a fechar pacotes com mais fotos com preços promocionais, e desta forma, ele conseguiu fechar sua agenda para toda a semana, multiplicando o número de clientes a cada sete dias.

Além disso, é que ele sempre cobrou à vista pelo seu trabalho, ou seja, ele vai até o cliente, faz as fotos e a edição na hora, e já sai com o dinheiro no bolso. E isso injetou um capital de giro muito rápido na sua empresa, e com os custos baixos, ele passou a ter um índice de lucratividade muito alto, e já está superado o lucro que tinha quando fotografava casamentos e batizados.

Este fotógrafo tinha um grande conhecimento técnico do trabalho que realizava, e demorou muitos anos para constituir sua empresa no mercado. Mas o maior mérito dele, foi entender que todo o seu esforço iria ser desperdiçado caso ele não se reinventasse com rapidez.

Eu tenho certeza absoluta que muitos dos seus concorrentes não conseguiram se manter no mercado e já foram buscar outras atividades. Ele, porém, se mantém consolidado e certamente saberá aproveitar o movimento econômico positivo que virá quando a pandemia passar.

Por esse motivo, não desanime, se reinvente…Você vai conseguir!

Entrou em uma guerra de preços com seu concorrente? Pare agora e comece a agregar valor ao seu produto!

Eu estou conversando com muitos amigos nos últimos meses que estão preocupados com o futuro das suas empresas. Alguns já tem consciência que vão precisar aumentar o faturamento de uma forma muito rápida nos próximos meses, pois correm o risco de não superar a queda nas vendas causadas pela pandemia. Grande parte deles, para manter a circulação da sua mercadoria, começou a fazer uma guerra de preços com a concorrência, e isso acabou comprometendo ainda mais a saúde das suas empresas.

Um dos grandes equívocos que os vendedores cometem é pensar que vão melhorar as vendas baixando os preços, e por consequência, vão faturar mais. Porém, isso não é necessariamente verdade.

Há uma maneira de faturar mais, sem precisar entrar em uma guerra de preços com a concorrência. Na verdade, na grande maioria das vezes, essa guerra traz prejuízos para você e também para as duas empresas que estão disputando o mercado.

Uma sugestão que eu costumo dar para os meus amigos é que eles agreguem valor aos produtos. Veja bem, preço é diferente de valor. Isso acontece porque quando o cliente olha para o seu produto, ele imagina o quanto ele quer pagar. Ele faz uma mentalização do preço, provavelmente com base no que ele viu lá no seu concorrente.

Mas no processo de vendas, você precisa convencer ele que o seu produto tem um valor maior, ou seja um valor agregado em comparação ao do teu concorrente. Desta forma, ele não vai pensar duas vezes, vai levar o teu produto, mesmo que ele tenha que desembolsar um pouquinho a mais de dinheiro.

Existem muitas formas de fazer isso. Você pode trabalhar melhor a forma com que você apresenta o seu produto ao cliente.

Business people rushing towards success

Já pensou que as redes sociais são uma vitrine?

E esta vitrine pode fazer com que o cliente deseje muito comprar o teu produto. Você já pensou que muitos clientes pagam mais caro um produto por ele ter um processo de produção que foca na qualidade? Muitos clientes pagariam mais caro se soubessem a qualidade e o cuidado que você tem na produção daquilo que você vende.

Essa comunicação precisa ser melhor que a do teu concorrente, pois assim, você não vai precisar fazer um grande investimento, e nem baixar o valor do seu produto para manter a sua lucratividade.

Lembre-se sempre. O cliente define o preço do seu produto, mas é você que vai definir o valor dele.

Mantenha suas vendas em alta, não deixa seu faturamento cair a ponto de colocar em risco a sua empresa. Confira neste artigo como criar campanhas internas e desafiar sua equipe.

Reinvente a comunicação com seu cliente e lucre mais!

Você traçou metas de vendas durante a pandemia? Faça isso e motive a sua equipe a superar desafios

Se você tem uma empresa, tenho certeza que há um ano você está saindo de casa mais preocupado. Não conheço uma só pessoa que não esteja preocupado com a saúde financeira da sua empresa durante a pandemia.

Mas será que não há maneiras de manter um bom nível de vendas durante este período, tenho certeza que sim, e vou te propor um desafio. Crie uma meta de vendas para a sua equipe e desafie seus colaboradores a se reinventar para vender mais.

É muito importante entender que as coisas não são mais como eram há um ano atrás, por isso se você ainda não pensou em se reinventar, você está correndo um sério risco de fechar as suas portas em um momento futuro muito breve. Empresas de praticamente todas as áreas foram afetadas, mas há um setor em especial que está em um momento muito delicado. Trata-se do comércio.

Não poder abrir as portas da loja física para atender os clientes pode significar uma queda de até 100% das suas vendas. E você precisa pensar fora do espectro que normalmente você agia para se manter no mercado.

Não se trata de questionar o rumo que os gestores públicos estão tomando, pois isso é uma opinião de cada pessoa, mas há uma realidade que todos nós precisamos conviver, que é o fato de que alguns setores da economia não podem trabalhar fisicamente.

Você pode superar isso. E eu sugiro que você trace uma meta de vendas junto com sua equipe de trabalho. É importante que você e sua equipe tenham muita clareza qual é o objetivo que precisa ser atingido no final do dia, da semana, da quinzena, e do mês. Esse valor precisa ser o suficiente para suprir todas as despesas da sua empresa, e ainda te dar um lucro.

Se não há possibilidades de abrir fisicamente a sua loja, você precisa se estimular, e estimular a sua equipe de vendas a buscar mais conhecimento de vendas pela internet. Há muitos tutoriais disponíveis de forma gratuita nas redes sociais que contém um material introdutório muito bom sobre este assunto.

Comece por aí, e na medida que você se sentir seguro, procure um profissional da área para tirar algumas dúvidas que você ainda possa ter. Entenda que o teu concorrente pode estar passando pelas mesmas dificuldades que você, porém ele pode estar buscando alternativas que vão fazer ele se manter no mercado, e te deixar para trás.  Nesse artigo você confere algumas dicas.

Outra alternativa que você precisa acessar é o banco de dados que você tem na sua empresa. Já pensou em ligar para o seu cliente e oferecer uma oferta especial para ele? Tenho certeza que você conhece o seu cliente muito bem, sabe os seus gostos, qual o perfil de produto que ele compra de você, e qual o valor que ele gasta na sua loja.

Então pegue o telefone e ligue para ele oferecendo uma oferta personalizada. Você também pode acessar os clientes pelo WhatsApp, ou ainda por e-mail.

Tenho certeza que todas essas estratégias para acessar o cliente você já sabe.

Mas agora pense bem: Você já reuniu a sua equipe e traçou as metas de vendas?

Faça isso, deixe claro para a sua equipe quanto ela precisa vender. Se for preciso, dê uma motivação extra. Pague uma comissão diferenciada. E o mais importante, deixe bastante claro onde vocês precisam chegar.

Marketing de Conteúdo: o que é, como usar?

Você já deve ter ouvido falar em marketing de conteúdo, mas não entendeu qual a diferença do marketing digital, não é? Então, marketing de conteúdo é uma estratégia especializada na criação e distribuição de conteúdo.

Esses conteúdos devem ser relevantes, terem um “valor” agregado, ou seja, sãs informações, conhecimentos repassados que podem ajudar as pessoas que terão acesso a esse conteúdo.

Como construir marketing de conteúdo?

1º Tenha em mente o que deseja divulgar, essas informações devem resolver uma necessidade, promover a reflexão, ou seja, tocar na dor da pessoa;

2º Na elaboração do texto utilize gatilhos mentais

3º Destaque a sua atuação, explicando que você tem mais conteúdo para informar

4º Apresente esse conteúdo de forma gratuita

Construa seu material baseado em três diferentes tipos de conteúdo:

Técnico – informações especificas sobre determinado produto ou serviço;

Persuasivo – utilize gatilhos mentais e técnicas de copywriting;

Inspiração – utilize depoimentos, mensagens, frases que causam emoção e conexão com quem está lendo;

Formatos

O conteúdo pode estar em um vídeo, uma imagem, um artigo, um infográfico.

Não basta ter uma boa imagem e um bom layout, é preciso ter material relevante para chamar a atenção das pessoas.

Ideias de conteúdos

Se você trabalha no ramo de imóveis, pode produzir conteúdo relacionado a financiamentos, taxas de juros, novos empreendimentos, cuidados com a casa, dicas de como escolher um imóvel, maneiras de render mais seu investimento.

Já para alguém que trabalha com vendas de roupas, as tendências de cada estação, significado das cores, dicas de moda são boas opções de conteúdo.

Da mesma forma quem trabalha com venda de veículos ou com seguro de carro, é preciso passar um conteúdo relevante para seu potencial cliente. Informações sobre itens de viagens, depoimentos de segurados que tiveram problemas e receberam auxílio da segurado, dados sobre a venda de veículos, números de acidentes, enfim uma infinidade de assuntos que podem ser abordados.

Não importa o seu segmento, seja do ramo funerário ao de fabricação de etiquetas, é possível geral um conteúdo relevante voltado para sua área de atuação.

Planejamento

Antes de você começar a escrever precisa ter um planejamento, definindo objetivos e estratégias para atingir seu público alvo.

A escolha dos temas, forma de escrever, palavras chaves, tudo isso faz diferença no material que você estará produzindo.

Antes de começar a publicar, monte um cronograma de conteúdo, dessa forma você consegue se organizar melhor e distribuir a publicações nos dias e horários que verificar que é mais conveniente, ou seja, que você poderá ter uma maior audiência.

Qual a diferença que o marketing de conteúdo pode fazer?

É como separar o joio do trigo, na internet você encontra todo tipo de conteúdo, mas aquele te que impacta mais, fazendo com que você invista parte do seu tempo para ler são os que agregam valor de alguma forma para você.

Promessas vazias, publicações fúteis e inúteis não vão conquistar sua audiência.

É preciso estar atento as tendências e usar seu conhecimento a favor.

Marketing de Conteúdo bem elaborado serve para:

Entre os benefícios de utilizar o marketing de conteúdo está o de criar autoridade;

Criar um relacionamento com a sua audiência;

Fazer com que as pessoas confiem em você e gostem de você;

Fortalecer sua marca, é lembrado na hora de decisão de compra;

Auxilia a não ter ou a matar objeções na hora da venda;

Possibilita que você venda com preços mais altos, construindo valor para seu produto ou serviço.

Driblar a concorrência.

Espero que tenha gostado! Grande abraço!

Conheça cinco dicas para melhorar seu marketing pessoal

No mundo de hoje se faz cada vez mais necessário que você “apareça”, ou seja, que você mostre o seu trabalho, porque quem não é visto, não é lembrado. O marketing pessoal, independentemente da sua área de atuação, é necessário e possibilita que você possa trabalhar de uma forma que chame a atenção das pessoas de diversas formas.

Acredito que essa não apenas uma necessidade, mas uma obrigação de quem quer atuar no mercado de trabalho.

O marketing pessoal é você trabalhar muito mais que apenas o seu nome, sua marca, mas sim tudo que envolve você e sua área de atuação, ou seja, compreende também na forma como você trabalha, atende e se relaciona com as pessoas.

Conheça cinco dicas para fazer seu marketing pessoal

. Construa autoridade

Primeiramente vamos pensar em como uma empresa ou profissional reconhecido dificilmente tem dificuldade de vender seus produtos e serviços. Lembre daquele profissional que está na sua cidade e que todos conhecem, está sempre cheio de clientes. Mas qual a chave do seu sucesso?

Já falamos diversas vezes aqui no Blog sobre a oportunidade de construir autoridade e como ser reconhecido pode significar um aumento do seu faturamento.

Mas para se tornar autoridade é preciso que você tenha três tipos de conteúdo:

Conteúdo técnico –  conhecimento técnico sobre determinado assunto e área de atuação

Conteúdo de relacionamento – precisa estar próximo das pessoas certas

Conteúdo de sucesso – quando você evidencia suas competências por meio de depoimento de clientes e elementos de autoridade

2. Networking

Essa é uma habilidade muito importante, de criar relacionamentos se conectando com as pessoas.

É por meio dessas relações no ambiente de trabalho e social que você tem a oportunidade de conhecer pessoas, ajudar em causas criando vínculos que podem perdurar por toda uma vida.

3. Analise e monitore sua imagem

Faça uma análise sincera sobre sua imagem, pontos fortes e fracos e aí monte um plano de divulgação. O que você gostaria de evidenciar no seu trabalho?

Lembre-se que a imagem é muito importante, por isso invista no seu visual e em boa qualidade de imagens. De nada adianta um conteúdo bacana, se não houver uma foto atrativa.

Tenha muita atenção e cuidado no que você publica nas redes sociais, porque todos estão de olho naquilo que você publica.

Utilize o espaço para divulgar novidades e informações relacionadas ao seu trabalho.

4. Tenha conteúdo

São muitas as características que compõe sua imagem pessoal. Mas a forma como você escreve, se posiciona, o que você compartilha e curte no ambiente virtual vai destacando sua imagem.

Por esse motivo fique atento, compartilhe informações pertinentes a sua área de atuação, não queira ser especialista em futebol ou comentarista de política. Lembre-se que você atende a todos os públicos e foque naquilo que você faz.

Seja você mesmo, não tente “forçar” algo que seja muito diferente daquilo que você é naturalmente. Contudo, procure um equilíbrio, agindo com bom senso.

5. Qualifique-se

Acompanhe as transformações, esteja atento as novidades, busque sempre aprender.

 O melhor profissional não é aquele que sabe tudo sobre algo, mas sim aquele que consegue se transformar, aprender sempre.

Separe um tempo para ler bons livros, participe de cursos e treinamentos e lembre-se não ficar apenas no seu “mundinho”. Aceite o desafio, procure autoconhecimento, certamente qualificação voltada para o desenvolvimento de habilidades emocionais também farão parte da sua evolução.

O marketing pessoal é uma forma de comunicar e evidenciar suas qualidades técnicas e profissionais em determinada atividade. Não para demonstrar arrogância superioridade sobre o que você sabe ou trabalha.

Seja ético, tenha estratégia, trabalhe duro e certamente conseguirá ter um bom desempenho melhorando sua imagem.

Grande abraço!