Não foque toda sua energia na “Confiança Técnica”: pense no seu modelo de negócio!

Há aproximadamente um ano nós estamos podendo observar uma grande quantidade de novos empreendedores. Todos nós temos amigos que aproveitaram este momento de mudança no cenário econômico para abrir sua empresa. Seja por necessidade, ou por oportunidade, estamos observamos uma multiplicação de novos empreendedores.

Porém, o que poucas pessoas avaliam é que mais de 60% destes novos empreendedores vão falir em um curto espaço de tempo. A imensa maioria dessas pessoas não vão conseguir se manter no mercado em um período de quatro anos.


Quem ainda não sabe o desafio que é empreender na prática, pode procurar na internet muitos relatos de pessoas que se aventuraram, mas acabaram fechando as portas.


Se você prestar atenção no relato destas pessoas, ou mesmo se você se aprofundar nos temas ligados ao empreendedorismo, vai perceber que a grande maioria deles fecha as portas por questões ligadas a um único fator, que eu chamo de “Confiança Técnica”.

Visão ampla do negócio

Muitas pessoas decidem empreender pelo simples fato que entendem tecnicamente de um negócio. Ou seja, uma pessoa trabalhou por 20 anos como padeiro, logo, ela sabe fazer pães e por isso decidiu abrir um negócio. Mas o que há de errado nisso?

Absolutamente nada. No entanto, apenas saber fazer pães não garantirá o sucesso de um negócio.

Além de saber fazer pães de qualidade, o empreendedor precisa entender sobre vendas, gestão, finanças, etc. Há ainda outros fatores, como o grande número de pessoas que abrem um negócio, sem sequer fazer um estudo de mercado, para saber se existe um número suficiente de compradores para o modelo de negócio que está sendo proposto.

Modelo de negócio

Pense que antes de abrir um negócio, é preciso pensar que o que vai levar dinheiro para sua empresa é o modelo de negócio que você vai propor. Ele precisa fazer sentido para o mercado, e de preferência, ser escalável.

Se você está pensando em abrir um negócio, ou tem um amigo que vai empreender, eu sugiro que você responda algumas questões, que eu vou sugerir a seguir. Quando todas essas questões estiverem sanadas, as chances deste negócio dar certo serão infinitamente maior, caso contrário, há um grande risco de perder dinheiro.


O modelo de negócio que você está inserido:

É escalável?;

Pode ser vendido pela internet?;

Pode atrair pessoas pela internet?;

Pode ser adaptado ou mudado se necessário?;

 Pode vender diferentes produtos ou serviços para os mesmos clientes?;

Ele é operado por muitas ou por poucas pessoas?;

Como é a logística?;

O preço é competitivo?;

A qualidade é superior?;

Qual é o grau de concorrência?;

 Qual a velocidade da recompra?


Entenda que é possível ter um negócio de sucesso, mesmo em um ambiente de retração econômica.

Mas é importante que você saiba que além da Confiança Técnica, você precisa dominar o modelo de negócio que sua empresa vai estar inserida.

Quer saber mais sobre este tema? Me chame nas minhas redes sociais e vamos conversar, eu tenho certeza que posso contribuir muito para o seu sucesso!

Confira neste artigo cinco tendências de modelos de negócios em 2021.

Quer montar um negócio na pandemia? Tire o foco no produto e preste mais atenção nas pessoas

Nesta semana, eu dediquei um tempo para escrever para aquelas pessoas que estão buscando fazer uma renda extra, ou empreender durante a pandemia. Muitas pessoas fazem isso por necessidade, ou porque elas estão percebendo alguma oportunidade no mercado, e elas podem tirar um bom proveito com isso. Eu vejo que muitas pessoas querem empreender neste momento, afinal, o mercado está em um processo de mudança muito profunda, e há pessoas que tem um talento, e querem capitalizar este talento. Por isso eu vou aprofundar algumas questões que são muito importantes e imprescindíveis para quem quer ter uma vida longa no mundo dos negócios.

Eu vou aprofundar algumas dicas para o empreendedor que está dando os primeiros passos, pois ele pode aproveitar este momento de muita instabilidade causada pela pandemia para conseguir um dinheiro extra, e quem sabe, realizar o seu sonho de se consolidar como empresário.

É muito importante que você saiba “quem você é”, quais as suas habilidades e suas melhores competências, pois desta forma você saberá como explorar melhor as suas potencialidades, além de buscar aperfeiçoar as áreas em que têm mais dificuldades.

Para começar a vender, em primeiro lugar, você precisa saber quem são as pessoas que querem comprar o seu produto ou serviço. Após, descubra onde este público está, e não fique esperando estes clientes de procurar, pois é muito importante você ir até ele. Entenda que independente do que você venda, é possível acessar qualquer público pela internet, e se você souber procurar, você vai ver resultados muito importantes. Lembre-se que as mídias sociais ganharam muita força durante a pandemia, pois as pessoas estão mais tempo em casa. Então comece por estes canais, pois você pode conseguir bastante engajamento e vendas sem investir grandes volumes de dinheiro.

Abordagem

Também é importante que pense muito bem como você vai abordar essas pessoas. Eu quero sugerir que você aprofunde três temas importantes, que você utilize quando se comunicar com seu cliente. O primeiro tema é: “gatilhos mentais”, o segundo é “apresentação de soluções para as dores do cliente” e o terceiro, é “saber matar as objeções do público”.

Dominando estas três áreas, você vai se surpreender positivamente com o retorno positivo dos seus clientes. Também é importante que você divulgue o seu produto de forma consistente, pois cada canal tem um conteúdo mais adequado para o seu cliente.

Lembre-se que você pode começar a vender, doces, marmitas, roupas, artesanatos, ou o que você se sentir mais confiante. O importante é que você entenda que o foco destas dicas não está no produto, mas sim nas pessoas.

Não importa qual é o seu talento, você só conseguirá o sucesso se você entender primeiramente é preciso saber vendê-lo, e isso significa entender de pessoas.

Saiba utilizar a internet a seu favor: conheça 3 elementos fundamentais para venda!

Agora, neste momento em que você está lendo este artigo, há milhões de pessoas no mundo inteiro gastando uma quantidade gigantesca de dinheiro em compras pela internet. Essas pessoas estão em todo o lugar, o cliente pode ser o seu vizinho do apartamento, ou uma pessoa do outro lado do Brasil, ou ainda em um país distante milhares de quilômetros da sua casa. E você pode estar deixando passar algumas oportunidades muito boas por não saber vender da maneira certa o seu produto ou serviço no ambiente virtual.

Comece a vender agora mesmo! Não é tão difícil quando algumas pessoas pensam, pois há pessoas que se dedicam a desenvolver técnicas que podem ser um atalho para você ampliar suas vendas. Hoje eu quero falar sobre uma combinação de três elementos que farão você começar a desenvolver melhor as suas vendas pela internet.

O primeiro elemento são as “cartas de vendas”, você precisa saber escrever um bom conteúdo sobre o seu produto. É o que chamamos de “COPY”, ou seja, é a mensagem que você vai enviar para o seu cliente e vai chamar a atenção dele para que ele decida, pelas razões dele, que é do seu produto que ele precisa para resolver uma determinada necessidade.

O segundo elemento que precisa ser combinado nessa equação é o “tráfego”. Pois não adianta você criar mensagens lindas, criar bons vídeos e bons conteúdos, se você não sabe como levar até o seu cliente. Você precisa entender quem são as pessoas que vão comprar de você e principalmente como você vai levar essa mensagem até eles.

E o terceiro elemento que é preciso combinar é a “página de vendas”. Isso é o que chamamos de “landing page”. Esse é o local que o seu prospecto vai chegar, e vai entender que você tem aquilo que ele precisa. Uma página de vendas bem estruturada é o que leva bons resultados para dentro do seu negócio. Muitos empreendedores tendem a trabalhar muito o COPY, o TRÁFEGO, mas não estão preparados quando o cliente chega até o local de compra. Por isso que uma página de vendas persuasiva, e bem estruturada, muda o destino do seu negócio.

Entenda que você precisa sempre aprimorar a relação com seu cliente no ambiente virtual, pois se você não fizer isso, o seu concorrente vai fazer e vai fechar vendas que poderiam ser direcionadas para a sua empresa. Amplie suas vendas na internet ainda hoje, utilize essa ferramenta e mude o destino do seu negócio!

Quer que os clientes te procurem para comprar teu produto? Eleve a sua autoridade!

Todos os empresários gostariam de vender o seu produto ou serviço com mais facilidade. E uma das maneiras de fazer isso é trabalhar a sua construção de autoridade, não importa o seu segmento, para você vender com mais facilidade é preciso elevar a sua autoridade. Com um bom trabalho de elevação da autoridade, o empresário tem a possibilidade de se tornar um “Midas” do seu segmento, ou seja, assim como o personagem mitológico, tudo que você vai tocar, vai se transformar em riqueza. E isso vai acontecer pelo fato de que todas as pessoas vão desejar comprar o seu produto ou serviço, sem que você faça um grande esforço par isso acontecer. As pessoas vão começar a te procurar para comprar de você.

Para elevar a sua autoridade, você precisa trabalhar cinco pilares centrais na sua abordagem do trabalho, é por meio deste processo que você vai se transformar em uma marca mais poderosa.

O primeiro deles é definir o seu “Nicho de Mercado”, e isso não é difícil, pois você já tem ele, pois você está inserido em um segmento específico.

O segundo pilar está em você entender que dentro deste nicho há diferentes tipos de públicos. E agora você precisa tomar uma decisão, pois é necessário escolher um destes públicos, que é o que nós chamamos de “Cliente Ideal”, ou seja qual é o perfil de cliente que você vai direcionar o seu investimento para vender.

O terceiro pilar é o “Ponto de Valor”. Neste passo você vai precisar criar uma lista, onde devem conter todos os tópicos que são relevantes e importantes para o Cliente Ideal, e isso vai te ajudar a construir uma abordagem assertiva na relação da sua empresa com ele.

O quatro pilar chama-se “Conteúdo”. Agora você vai precisar produzir conteúdo relevante sobre o seu produto ou serviço, e entregar para a sua audiência.

E o quinto pilar chama-se “Posicionamento”. Este é o momento em que você vai se posicionar perante uma audiência certa, com o conteúdo certo, que esteja abordando pontos de valores para essa audiência.

Este processo elimina as barreiras e cria pontos entre você e o seu cliente. E desenvolvido esse processo, as pessoas certas vão começar a tomar a decisão de conhecer você, que é o primeiro passo para você começar a melhorar as receitas financeiras do seu negócio.

Entenda o “Ponto de Valor” do seu cliente e venda mais!

Você já parou para pensar que quanto melhor você conhece o seu cliente, mais fácil é para você vender para ele? Além de vender mais fácil, você vai vender por um preço melhor. Mas tudo começa com tema central, que se chama “Ponto de Valor”.

Você precisa saber qual é o seu ponto de valor para poder se posicionar no mercado, e também saber qual é ponto de valor do seu cliente, para que você consiga oferecer para ele um produto ou serviço adequado, e desta forma poder vender mais e por um preço melhor.

O “Ponto de Valor” é àquilo que importa para o seu cliente. Saiba quais são os pontos que interessam para ele no momento de fechar uma venda. Vamos dar um exemplo de uma pessoa que vende um produto ou serviço para empresários. Os pontos de valor para um empresário são: ter mais lucro; ter mais cliente; ter mais tempo para a família; ter mais segurança no futuro; ter mais segurança sobre a situação econômica do país. Todos esses assuntos importam para o seu cliente, e por isso importam para você também, pois eles são facilitadores no momento de vender.

Um bom vendedor precisa analisar o seu ponto de valor e o ponto de valor do seu cliente com muita assertividade.  Vamos analisar o exemplo de um vendedor comissionado, que vende para 20% das pessoas que ele oferece o seu produto. Se ele tiver acesso diário à 10 pessoas, vai fechar duas vendas; mas se ele ter acesso a 100 pessoas todos os dias, ele vai fechar 20 vendas. Então o ponto de valor para ele é “Ter acesso a mais pessoas”. 

O vendedor precisa pensar desta forma, entender o que traz mais valor para ele para fechar mais vendas, mas acima disso, saber qual é o ponto de valor do seu cliente, pois são os temas relacionados que vão ampliar as suas vendas.