Black Friday se aproxima prepare-se para vender mais!

A Black Friday já é tradicional, com os consumidores e empreendedores aguardando ansiosamente pelo período. Mas nesse ano, em virtude da pandemia da Covid-19, o panorama mudou e por isso o vendedor, o empresário e o empreendedor devem ficar atentos.

Muitas vezes, as lojas fazem uma propaganda enorme em cima da Black Friday, que nesse ano ocorre no dia 27 de novembro, e quando o consumidor vai conferir, ou o desconto é ínfimo, ou é apenas para um produto com estoque limitado. Isso acaba gerando decepção no consumidor, mas por outro lado, é uma técnica que pode funcionar para atrair mais clientes para sua loja e com a abordagem certa e uma oferta diferenciada, o vendedor pode faturar mais.

Mas não podemos esquecer o intuito da Black Friday que é de oferecer produtos com maior desconto e grande maioria dos consumidores esperam por descontos agressivos.

A dica é planejamento, o empresário deve se preparar, analisar os produtos, verificar em quais pode diminuir o valor do faturamento por produto, ganhando mais em quantidade. Outra dica é que em vez de um dia, a loja pode usar o mês inteiro de novembro, ofertando descontos diferenciados a cada semana.

Mas não esqueça, estamos no fim do ano, todo mundo quer comprar um presente, ou mesmo algo que precisa para resolver uma necessidade, e um atendimento qualificado, boa experiência de compra, ações de retorno como brindes e descontos, podem fazer você faturar não somente na Black Friday, mas no retorno para as compras de Natal.

Quer aumentar seu capital de giro? Incremente suas vendas com cupons de descontos

Uma das maneiras mais eficientes de melhorar o fluxo de caixa de uma empresa, ou melhorar o capital de giro, é dar cupons de descontos para os seus clientes. Essa técnica da “Oportunidade”, vai fazer com que seus clientes gastem mais, comprando mais produtos de você.

Vou contar uma história que aconteceu comigo dentro de uma farmácia. Eu estava fazendo algumas compras em uma rede de farmácia que eu sou cliente há muito tempo. Fiz as minhas compras, e fui ajudado por um atendente muito simpático, e no final da compra ele perguntou se eu queria algo mais, eu disse que não. Então ele me encaminhou para o caixa para fazer o pagamento.

Eu estava pronto para pagar as compras, que deram o valor de R$ 150,00 reais, e ir para casa, mas o atendente perguntou se eu tinha cadastro na farmácia para receber um desconto. Eu respondi que sim, e ela pediu o número do meu CPF. Neste momento o computador começou a gerar cupons de descontos para outros produtos. O primeiro cupom estava me dando a oportunidade para comprar uma marca de sabonete com 30% de desconto, mas eu precisava comprar uma caixa inteira.

Aquela rede sabe que eu sou consumidor daquele sabonete, pois eles têm essa informação em seu cadastro de clientes. Eu vi ali uma oportunidade e acabei gastando mais R$ 50,00. Aquela empresa entendeu que se eu saísse da loja eu demoraria um tempo longo para voltar, e desta forma, a empresa criou uma estratégia para que o cliente compre um pouco mais. Essa estratégia se chama “oportunidade”.

Essa empresa não teve prejuízo me vendendo um produto com 30% de desconto, ela apenas reduziu a margem de lucro, mas ela não perdeu dinheiro, ela injetou dinheiro no seu fluxo de caixa.

Imagine que todas as pessoas que frequentarem a farmácia recebessem um cupom de descontos, e apenas 10% delas aproveitassem essa oportunidade para incrementar as suas compras, a empresa terá um incremento muito grande em suas vendas. Esta é uma maneira muito eficiente para você vender mais produtos para os clientes que já estão dentro da sua empresa, e sem fazer grandes investimentos, apenas reduzindo a margem de lucro de alguns produtos.